Que pronúncia é esta?

 
Algumas letras tem sons diferentes em espanhol e em português. Uma professora uma vez me disse que quando chegou ao Brasil ainda era criança e teve muita dificuldade na escola.
 
Em espanhol, apesar dos diferentes sotaques, as pessoas falam como escrevem (dentro do seu próprio sotaque); o que não acontece no Brasil. Aqui, nós muitas vezes escrevemos de uma maneira e falamos de outra. Selecionei algumas palavras, por mais que pareçam bobas, para ilustrar essa diferença. Vejamos o ditado da Mercedes:
 
1 – Dez. [diez] Aqui no RJ pronunciamos o S e o Z no final das palavras com um chiado (sh), dando a impressão de que há um i onde não tem.


2 – Tomate. Nem sempre pronunciamos as palavras que contém as vogais átonas O e U da mesma forma como são escritas. Por exemplo: magoar [disgustar] – /m/ /a/ /g/ /u/ /a/ /r/. Além disso, no RJ, pronunciamos o T antes do som do I como o ch do espanhol. Além disso, tomate se escreve com E no final, mas pronunciamos com I. Para eles acaba soando algo como /t/ /u/ /m/ /a/ /ch/ /i/. 

3 – Tia. [tía] Em espanhol, o T antes do I tem  o mesmo som que antes das outras vogais. Veja a explicação para o som do T acima. Para eles soa como: /ch/ /i/ /a/

4 – Rato. [ratón] O R do português (no RJ) tem um som aproximado ao do G (antes de E e I) e do J (com todas as vogais). Já o R do espanhol tem um som mais vibrante, e, por isso, Mercedes entendeu jato [bezerro]. Som da palavra rato para eles: /j/ /a/ /t/ /o/.
 

Cf.: Série Sotaques do Brasil – Letra R

5 – Não. [No] Em espanhol não há o som anasalado como o nosso, então a palavra não pode soar como “naum”, ainda mais com o O soando como U, como vimos em tomate.

Observação: Mercedes disse “Creo que no le gusto a la profesora.”, com isso ela disse que achava que a professora não gostava dela. Essa frase foi meramente ilustrativa para mostrar as nuances da língua espanhola e algo que pode causar um mal-entendido. Não é comum dizer que gostamos ou não de alguém em espanhol no sentido geral. O verbo querer é usado como amar e nós podemos gostar de uma pessoa sem necessariamente amá-la. Por exemplo: Tenho uma colega de trabalho chamada Ana, nos falamos no trabalho, até temos algum tipo de amizade, mas que não vai além do trabalho. Posso dizer então que gosto muito da Ana, mas isso não quer dizer que eu a ame ou tenha um sentimento mais forte. Em espanhol podemos dizer coisas como: Ana me cae bien. /Ana es una persona agradable. / Ana es una buena compañía/ Ana es una persona muy simpática./ Siento simpatía por/hacia Ana. / Simpatizo con Ana. / etc. 


Leia mais sobre o verbo gustar aqui: Verbo Gustar



Série MalentendidoIsabel é uma menina brasileira que está recebendo Mercedes, sua prima espanhola, em casa. Apesar de Julia, sua mãe, falar espanhol e conversar com a sobrinha e com a irmã sem dificuldade, Isabel ainda não aprendeu o idioma. Por conta do desconhecimento da menina dos falsos amigos, as primas estão tendo dificuldades de comunicação… Tânia, a mãe de Mercedes, é brasileira, mas já mora há muitos anos na Espanha e construiu família por lá com Andrés. Também é mãe de Blanca. Outros personagens são Pedro, pai de Isabel; dona Luisa, avó paterna de Isabel e dona Irene, avó materna das meninas.

 
Para ver todas as tirinhas, clique aqui.

Que tal aprender de uma maneira divertida?
Curta! Comente! Compartilhe esta ideia!

Opções não faltam! Siga-nos aqui:

google+_button facebook_button twitter_button tumb_button linkedin_button pinterest_button instragram

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s